Sasol Looks To 2,000BOPD Production In Mozambique - Africa’s premier report on the oil, gas and energy landscape.

Sasol Looks To 2,000BOPD Production In Mozambique

Sasol is hoping to produce 2,000barrels of oil per day from a small oil find onshore Mozambique, expected to go onstream late in 2014 or early 2015.

The South African synfuels giant has produced gas from onshore Temane field, in the country’s Inhambane province since 2004, but Mozambican officials have always hoped there was also crude oil production. The proposed oil output will come from a separate field from Temane.

The National Petroleum Institute (INP), the country’s upstream regulator indeed, hopes that future licensing and exploration will deliver additional oil finds.

International operators have discovered over 100Trillion Cubic feet of gas, by their own estimation, in Offshore areas 1 and 4 in deep-water Rovuma basin, since 2010. Offshore Areas 2, 3 and 6 are also licenced. Sasol’s 524Million standard cubic feet of gas per day of gas production has come from onshore Temane in the Mozambique basin.  The forthcoming round will offer three new blocks around the existing Rovuma concessions and additional acreage off and onshore. The licensing round has been postponed since 2012. Now it is dependent on outstanding minerals legislation being finalized, and with presidential and parliamentary elections looming in October 2014, a delay until 2015 is quite possible.

Share Article


Sponsored

1 comment

  1. Ardian says:

    ” Antes era a durdaita e o clube da durdaita ganhava vergonhosamente porque era do sistema!!!”Oh meu caro. Entendo perfeitamente porque insiste em escrever como anf3nimo para dizer uma mentira de todo o tamanho! Nao sei quanto ignorante e9, mas nao deve ser pouco!! Como sou seu amigo, vou-lhe ajudar um pouco, porque afinal de contas ninguem nasce ensinado. Tenho aqui dois artigos para si:www.avanteplobenfica.com/2010/10/ditadura-e-as-ligacoes-do-fc-porto.htmle se ainda nao bastou:www.em-defesa-do-benfica.blogspot.be/2011/03/fc-porto-fascista-porco.htmlAqui vai mais um comentario (porque quantos mais factos melhor para nao inventar historias!) ja disponivel na internet por outro adepto:1 – Sere1 o menos importante, mas para comee7ar, a cor vermelha diz bastante. Salazar, que nem sequer gostava de futebol, nunca patrocinaria um clube com as cores da sua figadal inimiga Unie3o Sovie9tica. A comunicae7e3o social ate9 foi fore7ada a utilizar a palavra encarnados para descrever o Benfica, de modo a ne3o conjugar vermelhos com vencedores , o que poderia ser drame1tico para o regime. Ao contre1rio do Real Madrid que usava cores queridas aos falangistas de Franco -, o Benfica usava as cores da revolta. Diria ate9 que, por exemplo, o azul e o branco ficariam esteticamente bem melhor com toda a simbologia salazarista.2 – O Estado Novo teve inedcio em 1926 e comee7ou a desintegrar-se em 1961 com as crises estudantis e a guerra colonial. Pois foi precisamente na fase decadente do antigo regime que o Benfica emergiu como fore7a dominante do desporto portugueas.Nos primeiros vinte e cinco campeonatos nacionais (entre 1934 e 1959, ou seja o peredodo mais relevante do Salazarismo), a lista de vencedores e9 encabee7ada pelo Sporting com 10 tedtulos, seguindo-se o Benfica com 9, o F.C.Porto com 5 e o Belenenses com 1. O Benfica tinha portanto vencido 36 % dos campeonatos em 2008 tem 42%…3 – O 25 de Abril foi, como todos sabem, em 1974. Pois nas treas e9pocas seguintes o Benfica foi tri-campee3o !. Nos vinte anos a seguir e0 revolue7e3o o clube da Luz, ne3o parecendo sentir nada o fim da durdaita, venceu 10 campeonatos, 7 tae7as, e foi a 3 finais europeias. No mesmo peredodo o F.C.Porto conquistou 8 campeonatos, 5 tae7as e foi a 2 finais europeias. O Sporting venceu 2 campeonatos e 2 tae7as.A crise benfiquista, e a consequente hegemonia portista, deu-se apenas devido e0s sucessivas me1 gestf5es de Jorge de Brito (neste caso mais de quem o acompanhava), e sobretudo, Manuel Dame1sio e Vale e Azevedo que, paralelamente a outros aspectos, abriram campo aos triunfos portistas das faltimas decadasResponderAnf3nimo15 de Mare7o de 2012 00:574 – Por falar em presidentes, o Benfica foi ao longo da sua histf3ria, e enquanto durou o regime anterior, quase sempre presidido por ilustres oposicionistas. Fe9lix Bermudes foi perseguido pela PIDE, e no consolado de Tamagnini Barbosa o clube chegou a correr o risco de ser encerrado pelo governo por alegadamente estar tomado por conspiradores . Um outro presidente (Jfalio Ribeiro da Costa) teve mesmo de se demitir para que o clube ne3o fosse mais penalizado pelo regime, dada a sua forte conotae7e3o poledtica com a oposie7e3o. O Benfica chegou a ter um presidente opere1rio (Manuel Afonso, tambe9m, naturalmente, oposicionista), e foi, de longe, o clube desportivo que mais problemas criou a Salazar, como de resto seria de esperar numa agremiae7e3o te3o marcadamente popular desde a sua fundae7e3o.5 – Os f3rge3os sociais do Benfica sempre foram eleitos democraticamente, o que por diversas vezes foi alvo do olhar recriminador da PIDE, que acompanhou os actos eleitorais e assembleias-gerais bem de perto. Durante muitos anos foi o Benfica a fanica das grandes instituie7f5es do paeds onde o poder era escolhido atrave9s de voto livre e democre1tico. Nem o Jornal do clube escapou e0 perseguie7e3o, sobretudo quando tinha e0 sua frente Jose9 Magalhe3es Godinho.Finalmente depois quero ver se tem a coragem de escrever um comentario a admitir que esteve errado ao proferir uma afirmacao dessas!

Leave a comment

Comment form

All fields marked (*) are required

© 2024 Festac News Press Ltd..